November 18, 2018

Falando Eu Sou Livre

Escrito por: Lucía Peña - Presidenta do Instituto Int. de Estimulación Neural e Sociologa

Nosso corpo é uma máquina perfeita e está preparada para receber estímulos, processá-los, digeri-los que podem ficar dentro ou descartá-los. O que escolher?

article preview

Que dor de estômago eu tenho, é tão forte que parece que vou morrer!

Nós não morremos de dor de estômago, o que precisamos descobrir é por que dói?

O que eu não quero e não ouso liberar a raiva contida e não digiro as coisas que ouvi ou me sinto impotente por não saber ou não ousar verbalizar o que a provocou.

Nosso corpo é uma máquina perfeita e está preparada para receber estímulos, processá-los, digeri-los que pode ficar dentro ou descartá-lo. O que eu escolho? Tantos preconceitos e crenças que nos limitam a fazê-lo, "o que vão dizer?", "o que vão pensar?" e tantas desculpas que nos colocamos para não fazer isso e não falar sempre a verdade.

Se você ousar dizer o que pensa, você despertará em si mesma a coragem, o amor e segurança, FAÇA, a felicidade e os sorrisos de amor por você mesma te esperam, a dor de estômago será removida, você sentirá uma leveza fenomenal.

Você só precisa respirar conscientemente três vezes para esvaziar sua mente por 5 minutos e ao final mais três respirações, encontrar seu canto favorito, é seu momento e você tem o direito de dar a si mesmo esses 5 minutos, sua energia terá mudado e sua atitude será diferente.

Experimente! Seu estômago será o mais feliz e ele vai agradecer.


Junte-se à nossa rede de escritores e comparta seu conhecimento em nossa plataformaContribuir
Escreva seus comentários