July 05, 2019

As viagens e o Ensinamento

Escrito por: Lucelia Pissaia

Viagens! Somente ouvindo esta palavra, desperta em nós inumeráveis sensações, expectativas e ilusões para o que vamos viver...

article preview

Viagens! Somente ouvindo esta palavra, desperta em nós inumeráveis sensações, expectativas e ilusões para o que vamos viver. Uma viagem nos enriquece culturalmente, abre nossa mente para o desconhecido e nos permite respeitar o que é diferente da nossa realidade. Por causa disto, podemos dizer que psicologicamente viajar significa abrir nossa mente para o novo.

Quando planejamos e realizamos uma viagem, isso já representa abrir os olhos da Alma. É como expandir nossa energia e conectar-nos com tudo que o mundo pode oferecer.

Toda viagem contribui para o crescimento pessoal, abrindo nossa mente para o novo, nos tornamos pessoas mais tolerantes. Conhecer lugares, culturas e pessoas completamente diferentes nos dá uma visão mais completa do mundo em que vivemos. No final, quando viajamos, percebemos quantos mundos existem fora da nossa realidade, podendo ser não melhores ou piores, eles são simplesmente diferentes e muitas vezes vamos nos surpreender.

Quando assistimos a um filme, lemos um livro, vemos uma fotografia, imaginamos estar lá e então nós começamos a sonhar e esta é a melhor parte, quando começamos a sonhar, porque criamos oportunidades e buscamos recursos para realizar o nosso sonho. Porque só teremos a idéia real quando nos encontrarmos lá. As viagens deixam gravadas em nossa memória: imagens, pessoas, cheiros, comidas, sabores, sons, músicas, etc.

Temos que estar sempre atentos, pois numa viagem muitas vezes podem surgir imprevistos e temos que tomar decisões que talvez no nosso dia a dia não conseguiríamos. Este é um resultado positivo, porque nos tornamos mais auto-suficientes, com mais liberdade, e quando o problema se resolve, vem a sensação boa, a injeção de ânimo para seguir e a nossa auto-estima se eleva.

mão segurando uma bússola


Como eu comecei e me tornei uma apaixonada por viagens?

Desde pequena, sempre gostei de viajar, visitar meus parentes em outras cidades. Esperava ansiosa, contando os dias para as férias e poder sair, um costume que mantenho até hoje. Quando terminei minha graduação em Educação Física, me tornei técnica em Ginástica Artística e iniciei minha carreira como Treinadora. Me realizei em todos os sentidos porque gostava muito da profissão, do trabalho com as crianças e o melhor: as viagens, onde íamos nas competições em várias cidades do Brasil, até algumas internacionais. Assim foram anos da minha vida.

Em 2001 conheci Mãos sem Fronteiras e mudou muitas coisas na minha vida. Eu havia encerrado a minha carreira como Treinadora, no entanto fazia parte da Federação Paranaense de Ginástica organizando os campeonatos e continuava na Universidade com o trabalho burocrático e organização de eventos. Comecei a participar de forma mais efetiva nas atividades do Ensinamento, fiz todos os cursos e começou uma nova fase para mim.

Com a prática da meditação e a Técnica de Estimulação Neural - 5 minutos por dia - eu aprendi a ser uma pessoa menos ansiosa, mais desinibida, ter mais confiança nas minhas atitudes e tomar decisões. Foi uma mudança que contribuiu para adicionar a estes e muitos outros fatores no meu dia a dia. Assim, surgiu a oportunidade de unir a experiência que adquiri na minha vida profissional na organização de eventos e comecei a contribuir para eventos, cursos e viagens. Um sentimento maravilhoso de ser útil e formar uma equipe unida por um objetivo comum: O Ensinamento.

foto de uma viagem em Israel

Minha dedicação e envolvimento cresciam e vieram os Cursos Especiais, viagens programadas pela precursora de Mãos sem Fronteiras, "La Jardinera". Viagens que não são simples viagens de turismo ou trabalho, mas vivências que proporcionam uma nova descoberta, um conhecimento com temas específicos abordados pelo Ensinamento.

Desde 2005, participo todos os anos dessas viagens, foram inúmeros países, não saberia dizer qual é o melhor. Cada um vive uma experiencia diferente, e alguns lugares repetidos, mas a viagem nunca é igual, em cada situação estamos em um estado emocional diferente, e assim os sentimentos, emoções, relacionamentos, são sempre diferentes, proporcionando em cada viagem um crescimento espiritual.

Deixo aqui o meu convite para que venham participar e viver essas experiências em viagens com Mãos sem Fronteiras.

Em cada viagem, em cada participação, você vai descobrir a sua verdadeira essência, você vai superar seus medos e barreiras, você fará novos amigos, conhecerá diferentes religiões e valores desenvolvendo a sua espiritualidade, fechando ciclos em sua vida, a descobrir o que nenhuma outra técnica poderá propocionar. São sempre lugares escolhidos especialmente pela Jardineira, que são transformadores na vida de cada um, como foi para mim.

foto do autor

Junte-se à nossa rede de escritores e comparta seu conhecimento em nossa plataformaContribuir
Escreva seus comentários